Recentemente o fotografo Joe Capra, dono do Blog ScientiFantastic acompanhou o incrível fenômeno da Aurora Boreal nas cidades da Islândia e Groelândia.

Esse acontecimento visual ocorre nas regiões polares e encontram-se entre os maiores espetáculos da natureza, com luzes de diferentes cores que dominam o céu durante os meses do inverno.

As auroras boreais são difíceis de prever, mas existem alguns lugares ideais para aumentar sua probabilidade de se encontrar. Como a Islândia fica no caminho para a Groenlândia, vindo de Los Angeles que á cidade onde Joe onde mora, ele escolheu esses dois lugares para registrar a fascinante atração e felizmente teve a sorte de acompanhar duas noites surpreendentes.

6

5

4

Vale muito à pena conferir: vimeo.com


Para quem é adepto dos lugares que oferecem uma experiência diferente e memorável, vai achar extraordinário um restaurante no meio da Natureza.

Os hospedes podem desfrutar de um almoço, enquanto a água cai diretamente da cachoeira sob seus pés para relaxar.

O restaurante é conhecido como “Labassin Waterfall” e fica localizado no resort Villa Escudero  nas Filipinas. Além de desfrutar da autêntica cozinha local, você pode apreciar a natureza quase intocada da região anteriormente ocupada por uma fazenda e com plantações de cocos. Não é mesmo incrível?

10

9

8

7Fotos retiradas do site “Labassin Waterfall”


Os Moab Monkeys, um grupo com sede em Utah de atletas, não tem nenhum problema com alturas. Recentemente eles criaram uma teia de aranha em meio às montanhas, perto de Moab, Utah, a uma altura de quase 10 mil metros para relaxar e praticar o slackline, um esporte de equilíbrio sobre uma fita, estreita e flexível e para completar a aventura saltar de pára-quedas. A rede foi feita à mão, cheia de adrenalina para depois relaxar, tirar fotos e apreciar a vista de tirar o fôlego.

Os Moab Monkeys são um grupo especializado em slacklining sobre a água, nas alturas, saltos e cinema. Eles têm realizado as suas acrobacias em lugares como o Rio de Janeiro e os Alpes austríacos. No entanto não é coincidência que sua cidade natal é Moab – uma cidade no sul de Utah famosa pelas suas belíssimas paisagens.

13

12

11

As fotos foram tiradas do site slacklinemedia.com, feitas por Matt Blank, Brian Mosbaugh e Kyle Berkompas


O artista Courtney Mattison é o responsável pelas belíssimas esculturas de cerâmica com o formato de recife de corais como forma de conscientizar as pessoas dos cuidados com a Natureza, especialmente dos recifes de corais em extinção.

O artista compartilha sua arte através de uma mensagem especial e inspiradora que conta a intenção e os detalhes da sua obra:

“Em seu coração, esta peça celebra meus aspectos favoritos de estéticas de um recife de coral saudável cercado pelos esqueletos brancos estéreis de corais branqueados de roda como os ventos que giram de um ciclone. Ainda há tempo para os corais para se recuperar, mesmo do ponto de branqueamento se agir rapidamente para diminuir as ameaças que impomos. Talvez, se meu trabalho puder influenciar as pessoas para apreciar a beleza frágil dos nossos ecossistemas de recifes de corais em vias de extinção, nós vamos agir com mais sinceridade para ajudá-los a recuperar e até mesmo prosperar.”

As peças são inteiramente construídas à mão, representado os devastadores recifes quando são confrontados com a mudança climática.

Sua última exposição foi no Museu Tang em Skidmore College em Nova York.

14

15

16

Fotos retiradas do site do artista  Courtney Mattison


Há quem acredite que o visual do morador das ruas da cidade da Bulgária não passa de um tratamento de imagem, ou até mesmo uma brincadeira sem graça que deixou o gato como o incrível Hulk, o personagem dos quadrinhos do mundo fictício.

 Mas não é nada disso, o gato realmente ficou verde e quem desvendou o mistério foram os próprios moradores, que criaram um grupo nas mídias sociais para encontrar a resposta. E sabe qual é? O gato passou suas noites em cima de embalagens de tinta sintética verde guardada em uma garagem. Para ter a certeza que a tinta não faz mal, os locais estão tentando capturar o gato para confirmar se a sua saúde está bem.

Mas pelo que parece não tem sido uma tarefa fácil, pois o gato verde tem dado trabalho para ser capturado e continua expondo seu novo visual pelas ruas.

1

2

3

As fotos foram tiradas por: Rex Features


O chifre de rinoceronte é altamente cotado no mercado negro asiático, um quilo sai por 65 mil dólares, acreditem se quiserem, pois os chifres são negociados a preços de verdadeiras jóias, mas na realidade custam mais que uma preciosidade, por se tratar de uma espécie em extinção.

O chifre possui queratina, aumentando a busca dessa proteína, devido as propriedades medicinais, tornando artigos de luxos. Extrair os chifres de um rinoceronte não causa a morte, até porque se regenera por completo em até três anos. O que torna o comércio dos chifres arriscado é a forma com que eles são removidos e como, na maioria das vezes, o animal é abatido para a extração.

Há cerca de 25 mil rinocerontes no planeta, porém apenas seis deles são rinocerantes-brancos-do-norte, três estão no Quênia, dois no zoológico de San Diego e um na República Tcheca.

O sétimo dos rinocerantes-brancos-do-norte e um dos dois únicos machos com capacidade de reproduzir foi morto no último mês de outubro, o motivo da morte ainda não foi confirmada, porém coloca em alerta a extinção da espécie e nos faz questionar sobre a ganância da raça humana.

No ultimo ano a caça ilegal matou 59 rinocerontes, entre negros e brancos. Com o objetivo de proteger os últimos  rinocerantes-brancos-do-norte, a espécie mais rara, a Ol Pejeta Conservancy e a Fundação Internacinal contra Caça Furtiva, a IAPF, formaram uma equipe especial de guarda-costas, especializados em monitoramento e defesa, que acompanham esses animais. Além dos seguranças, que andam constantemente armados, os rinocerontes contam com o apoio de veterinários especializados, que também os acompanham de perto.

Além dos guarda-costas, outra tática das ONGs protetoras para salvar a espécie é fazer a retirada periódica dos chifres, método feito por veterinários com segurança, o que torna os animais desinteressantes para os caçadores, garantindo a sobrevivência da espécie.

17

16

15

14

Todas as fotos © Brent Stirton


Já escutamos muitas vezes que o cachorro é o melhor amigo do homem. Ao declarar isso, confirmamos o verdadeiro significado de fidelidade e companheirismo espontâneo. Muitas vezes para manter uma amizade pura é necessário que alguém seja mais limitado que nós ou até mesmo subordinado. Isso nos mostra, que não aceitamos a igualdade e sem aceitar isso não existe o respeito recíproco. Observar os detalhes do vinculo afetivo podemos compreender melhor algo que está entrando em extinção como a generosidade.

A experiência de ter um cão pode ser enriquecedora para avaliar com profundidade o caráter humano e o elo de confiança que se dá entre essas duas espécies. Claro, que como qualquer relação a confiança é algo a ser conquistado como um processo natural e para qualquer convívio em grupo é o pilar fundamental que sustenta uma união.

Desconfiar é sinônimo de inteligência, enquanto a inocência da entrega é vista como uma fragilidade. No dia-a-dia presenciamos cada vez mais um mundo de individualidades, do egoísmo, de instituições que deveriam nos proteger e fazem ao contrário do termo humanitário.

Na comunicação com os animais, as palavras não têm efeito, o que vale mais são as atitudes. Claro, que todo animal é arisco ao desconhecido, mas o cachorro tem mais facilidade em se entregar.

Um fato curioso é a origem deste animal, que veio dos lobos e que vale a pena comentar. Entre os lobos há uma hierarquia bem clara e na disputa do líder, os mais fortes duelam em um confronto feroz que mede a força, enquanto os outros assistem a batalha. A luta termina quando um fica de barriga para cima no chão para sinalizar a desistência, porém o vencedor nunca mata o seu adversário e caso haja o ataque, toda a matilha parte para cima, pois esse comportamento não é aceitável, prezando pelo respeito, traço forte e essencial ao cão.

Por essa forte qualidade, entendemos o relacionamento com nossa espécie e os ensinamentos sobre a amizade genuína e o respeito que deve ser praticado ao próximo.

6

5

4


Quem estiver disposto e também tiver coragem para ir até o topo da montanha terá como recompensa a hospedagem grátis, além da maravilhosa vista panorâmica para os Alpes Julien, na Italia.

O responsável por essa ideia foi o arquiteto italiano Giovanni Pesamosca, proprietário do refúgio para os alpinistas audaciosos. Até porque, são 2.531 metros acima do nível do mar, um exercício um tanto desafiador, com uma altitude elevada.

A curiosidade é como nessas alturas o hotel foi construído. Pois bem, os materiais precisaram ser transportados de helicóptero em mais de 18 viagens. A construção contou com a ajuda de 12 trabalhadores, além de voluntários de resgaste para ficar pronta em apenas um dia.

O design do hotel tem forma de capela e foi pensado para não acumular neve nos dias de temperatura baixíssima. O espaço conta com uma abertura virada para o sul, onde bate o sol que derrete o gelo acumulado durante o inverno. O hotel oferece até nove colchões gratuitos para quem chegando cansado depois de uma longa jornada. O projeto foi um pedido da família do alpinista Luca Vuerich, que morreu em uma avalanche há 4 anos.

13

12

11

10

Todas as fotos © Flavio Pesamosca


A designer Khrysty surpreende os apaixonados por jóias com as suas criações inovadoras.

As suas peças têm um toque mais que especial, com flores de verdade fazendo parte do seu design original. A marca cheia de encanto é chamada de RubyRobin e vem ganhando espaço e atenção com toda sua beleza.

As criações envolvem materiais naturais dentro das esferas transparentes, são elementos da natureza extremamente delicados, como o Dente-de-Leão guardado no vidro. Fazem parte da romântica coleção os brincos, anéis e colares que exploram a silenciosa relação entre nós e a natureza que nos cerca. Não é um charme?

8

7

9

 


Realmente o poder da nossa mente nos surpreende e é capaz de nos oferecer vários benefícios para o corpo. Segundo uma pesquisa realizada e colocada em prática no Tom Baker Câncer Center, no Canadá, meditação tem o poder de alterar as células de pessoas que tiveram câncer de mama.

A pesquisa conduzida por Linda Carlson, teve a participação de 88 pacientes com idade média de 55 anos que já tinham passado pelo tratamento contra o câncer mamário no período de até dois anos e permaneciam com a saúde emocional frágil.

O estudo foi dividido em três grupos para submeter a análise e observar as alterações corporais e de comportamento. Os encontros eram semanais de 90 minutos com o primeiro grupo, devendo ainda praticar o exercício por mais 45 minutos em casa. O segundo grupo passou por terapia durante 12 semanas, debatendo questões emocionais e técnicas de aprendizado, enquanto o terceiro grupo foi submetido apenas a um seminário de seis horas sobre gestão de estresse.

O pensamento positivo e a postura do paciente colaboram expressivamente com a melhora, mas pela primeira vez foi descoberta uma transformação biológica no corpo com a prática de uma intervenção psicológica como a meditação. Ao comparar o “antes e o depois”, os resultados dos exames de sangue comprovaram a preservação dos telômeros, que são os protetores das células.

O resultado da força da meditação foi animador, pois reduziu a chance de conseqüências ruins para a saúde.

1Foto: buddhaspa

2

[Via]3

Foto: everyday-mindfulness


12345...102030...